rede arquitetos

+55 85 3215.4564
contato@redearquitetos.com

fortaleza . ceará . brasil
rua marcos macedo . 1333
sala 1816 . torre 2 . aldeota

© 2019 por rede arquitetos

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
 

 

CASA GUARAMIRANGA

Autores: Bruno Braga, Bruno Perdigão, Igor Ribeiro, Epifanio Almeida e Marcelo Bacelar;

Guaramiranga - CE, 2010

* Menção Honrosa do Prêmio IV IAB-CE de Arquitetura 2011.

 

Este projeto se trata de uma casa de serra localizada no município de Guaramiranga, que fica a 865 metros de altitude e a uma distância de 110 km de Fortaleza, no estado do Ceará. O primeiro aspecto relevante desse projeto foi justamente seu lugar de implantação. Localizado no alto de um extenso terreno, o local destinado para a casa tem uma bela vista, que culmina no inferior com um riacho rodeado por abundante vegetação. Além disso, o terreno conta com um declive acentuado, o que também deveria ser incorporado no projeto.

Os outros dois aspectos fundamentais na formulação do problema foram exigências do cliente. Primeiro, foi pedido que se usasse uma pedra existente no terreno, derivada de uma antiga barragem abandonada. Segundo, o proprietário informou que, por problemas de segurança, seria prudente que usássemos grades nas esquadrias.

 

Na formulação de uma resposta que atendesse a estes três problemas centrais, a estratégia foi utilizar a pedra como parede e arrimo, que divide os espaços e cria os níveis, marcando a estrutura da casa, seus ambientes e fazendo com que ela vá se adequando à topografia existente. Dispostas no sentido leste-oeste, estas paredes direcionam todos os ambientes e aberturas para o a vista do riacho e da ventilação.

Na questão da segurança, ao invés de enclausurar a casa com grades, que por sua natureza e localização não devia remeter a uma prisão domiciliar, mas a um lugar de retiro e descanso, optou-se por uma combinação de duas esquadrias: uma de vidro mais interna, que possibilita a total apreensão da natureza ao redor, e outra de madeira, mais externa e sanfonada, que possibilita o fechamento da casa, trazendo segurança, mas também pode abrir totalmente e sumir, liberando as vistas.

 

Partindo do desenvolvimento desses dois conceitos, o objetivo final foi resolver a casa com o mínimo de elementos possíveis. A coberta de alumínio, que permite uma inclinação discreta, é resolvida em uma água, com inclinação pra frente da casa, e colocada entre os muros de pedra. Estes são ligados por vigas de concreto aparente, fazendo o contraventamento entre os planos. A parte mais alta do terreno foi escolhida para a implantação de uma área de convivência, pois era necessário que as vistas da casa ficassem desimpedidas. Seguindo a mesma lógica da casa, a área de convivência foi pensada para os momentos de lazer em família, também com uma vista muito ampla, permitindo um estar prolongado.