rede arquitetos

+55 85 3215.4564
contato@redearquitetos.com

fortaleza . ceará . brasil
rua marcos macedo . 1333
sala 1816 . torre 2 . aldeota

© 2019 por rede arquitetos

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
 

 

CAMPUS AVANÇADO UFC RUSSAS

Autores: Bruno Braga, Bruno Perdigão, Igor Ribeiro e Epifanio Almeida em parceria com RI Arquitetura (Ricardo Braga e Inês Sobreira);

Coordenação Geral: Neudson Braga 

 

Fotos: Joana França.

Russas - CE, 2011/2015

 

O projeto para a primeira etapa do campus avançado da Universidade Federal do Ceará no município de Russas contempla três unidades estruturais: o pórtico de acesso, a passarela de conexão e o bloco administrativo-didático. O desenho do conjunto foi pensado de forma a facilitar as futuras expansões e pensar em cada unidade de acordo com sua função específica, mas também buscando dar unidade ao conjunto, seja através dos elementos construtivos e materiais utilizados, ou dos recursos da valorização de áreas livres sombreadas e sem uso definido, também presentes ao longo de todo o conjunto. O entendimento de que a troca de conhecimento se dá também nesses espaços de encontro foi o que motivou a busca por sua valorização.

O pórtico marca o acesso principal ao conjunto, contando com serviços gerais como gráfica e recepção. Sua forma emoldura o acesso à passarela, um grande vão livre de doze metros que atua como grande articulador do campus, pois irá servir como uma rua coberta que fará a conexão de todos os blocos. A partir dela se acessa o bloco didático, formado por lâminas que formam três pátios internos, cuja abertura facilita a ventilação e iluminação. Este bloco é composto pela administração, coordenações, salas de professores, salas de aula, biblioteca, auditório e laboratórios, além de conjuntos de banheiros e uma cantina. Recursos como estrutura modular e concentração de áreas molhadas e comuns permitem a flexibilidade dos espaços internos das salas, espaços que sofrem mais alterações ao longo do tempo. Todos os ambientes são permeados por corredores, que ora servem como circulação ora como área técnica, mas que também atuam como proteção contra a incidência direta do sol, estratégia necessária devido ao clima de Russas. Nas fachadas externas alternam-se cobogós, elementos mais tradicionais da construção local, com brises de alumínio, criando um invólucro dinâmico que permite a ventilação e protege da insolação. Pela diversidade de formas e dimensões dos blocos, buscou-se acabamentos simples, com texturas nas cores branco e cinza cerâmica nas paredes das áreas de circulação, explorando mais sombras e formas do que diferentes materiais.