rede arquitetos

+55 85 3215.4564
contato@redearquitetos.com

fortaleza . ceará . brasil
rua marcos macedo . 1333
sala 1816 . torre 2 . aldeota

© 2019 por rede arquitetos

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
 

 

AGÊNCIA VERVE DE COMUNICAÇÃO

Autores: Bruno Braga, Bruno Perdigão, Igor Ribeiro e Luiz Cattony;

Fotos: Igor Ribeiro.

Fortaleza - CE, 2016.

 

O projeto se trata da nova sede da agência de publicidade Verve Comunicação, uma das mais importantes da cidade de Fortaleza, Ceará. O novo espaço é composto por seis salas de um edifício comercial em área nobre da cidade, com uma área total de 165,00m². O caráter do projeto, sugerido pelos próprios proprietários, devia ir de encontro ao caráter comercial e padronizado do edifício, quebrando sua formalidade através da escolha de materiais e de uma maior integração entre os espaços.

A primeira estratégia projetual foi integrar as seis salas, liberando o espaço para uma apropriação mais flexível e de acordo com o tipo de trabalho da agência. O projeto então se divide em quatro partes. A primeira é a recepção, na extremidade, atuando como uma pequena câmara escura que faz a transição do espaço neutro dos corredores do edifício para o espaço interno. A partir da recepção se tem acesso à segunda parte do projeto, um grande espaço livre de trabalho coletivo, possibilitando maior interação entre os funcionários, flexibilidade no uso e melhor aproveitamento da ampla vista de um dos cartões postais da cidade de Fortaleza, a Praia de Iracema. Este espaço é demarcado apenas pelo mobiliário, sendo possível fazer rearranjos espaciais ao longo do tempo. O piso elevado mantém todas as instalações acessíveis e mutáveis, o que ocorre também no teto com a laje e instalações aparentes, também necessários pelo baixo pé direito. A terceira parte do projeto, que exigia maior privacidade, é formada por estações fixas. Isso não significou uma perda na flexibilidade, já que tais espaços podem ser ampliados, como é o caso da sala de reuniões e da sala de brainstorm, separadas por divisória móvel. Por último, na extremidade oposta à recepção, se encontra a copa e área de convivência, que une o resguardo da sua localização com a abertura do espaço livre onde se encontra.

Os materiais utilizados buscaram adequar o caráter do espaço a outra condicionante importante do projeto: o desafio de abrigar duas coleções dos proprietários, uma de obras de arte de artistas contemporâneos cearenses, como o Coletivo Monstra e Jabson Rodrigues e outra de uma enorme quantidade de action figures. A resposta arquitetônica a essa condicionante foi trabalhar com uma paleta sóbria de materiais, em tons prioritariamente neutros, possibilitando um maior destaque para as coleções.